Destaque

O SONHADOR

dreams
Citação de Walt Disney. Tradução:  “Se consegues sonhar, consegues fazê-lo

 

“Era um dia chuvoso, melancólico e ao mesmo tempo inspirador para os amantes. Mas para ele era um dia triste, sombrio, pois sabia que ao terminar seu árduo dia de trabalho no escritório tinha um outro dever: visitar seu pai moribundo no hospital, este pai que caminhava cada vez mais em direção à morte. Tristeza e confusão dominavam sua mente e seu coração naquele dia cinzento, o fato de ver seu pai deitado naquela cama de hospital, ver o brilho dele ir embora aos poucos, vendo sua luz se apagando lentamente como a chama de uma vela que está chegando ao fim.

 

Despediu-se de seus colegas de trabalho e numa rapidez assustadora preparou suas coisas para se dirigir ao hospital. Porém, sentou-se novamente em seu escritório, pensou, hesitou… Uma hora se passou, o tempo necessário para criar uma certa coragem de visitar seu pai, ou pelo menos o que restava dele, longe de ser o homem do qual ele se recordava juntamente com suas memórias de infância… O sorriso que ele via no rosto a cada vez em que fechava os olhos já não estava mais presente, e isso deixava-o completamente magoado e perturbado. Dominado e carregado por uma tristeza sem tamanho.

 

No caminho do hospital enquanto dirigia se recordava das lembranças e memórias de cada momento que tinha vivido. Lágrimas escorriam devagar de seus olhos, lágrimas que ele tentava enxugar e esconder, sem êxito, pois novas escorriam quando pensava naquele homem. Sabia que a morte de seu amado estava perto, e que logo mais a Morte o levaria, por isso não conseguia controlar suas emoções e mesmo quando pensava nos bons momentos, apenas a tristeza vinha a seu encontro.

 

Algo lhe dizia que aquela noite seria a última em que teria a oportunidade de ver seu pai, misteriosamente ele sabia, os médicos não tinham anunciado nada, mas no fundo de seu coração ele sabia: aquela seria a última vez que presenciaria a presença viva de seu querido genitor. E isso o deixou incrivelmente entristecido, perdido e desolado… Mas ele também era dotado de uma razão e de uma certa conformidade em relação à realidade, para ele toda vida chegaria a um fim, cedo ou tarde, tudo seria carregado pela Morte.

 

– Boa noite meu velho! Disse com uma voz trêmula e sorriso falso e efêmero que estampava seu rosto.

 

– Meu querido filho, como é bom te ver. Os médicos me falaram que o momento em que eu encontrei a paz eterna está se aproximando. Seria muito te pedir para passar esta noite comigo? Sinto que será minha última. Disse o pai com um tom calmo e passivo; ele já tinha aceitado seu destino e estava preparado para partir de sua vida terrestre e abandonar sua carcaça humana. Não digas asneiras pai! Os doutores de nada sabem, o senhor não partirás esta noite…

 

– Não são os doutores, meu caro filho e companheiro, sinto que o fim desta vida está próximo, e pronto para aceitá-lo. Não quero que me veja morrer, gostaria que ficasse aqui porque ainda tenho um último conselho para te dar, se você estiver disposto a me ouvir, obviamente…- tossiu e pediu para seu filho um copo de água e um cigarro.

 

– Pai, estamos no hospital, não podes fumar aqui…

 

– Filho querido, minha vida foi feita de tantas proibições e restrições, você não deve negar a um velho moribundo seus últimos desejos de sua vida!

 

– Aqui está pai, tua água e teu cigarro… Serei desaprovado pela equipe médica por isto. Velho tolo!

 

– Viu como sabe que é minha última noite? Você não hesitou em me acender este cigarro, mas vamos direto ao ponto porque não tenho muito tempo pela frente e você precisa voltar para sua esposa e para seus filhos.

 

– Diz então, pai, o que tens de tão importante a falar?

 

– Meu filho, sempre te aconselhei, te eduquei e tentei de tudo fazer para que você se tornasse essa pessoa que é hoje, porém de todos os meus conselhos eu me esqueci do mais importante, por isso ainda estou em vida, só poderei em paz partir depois de lhe dizer o que preciso.

 

– Estou inteiramente à tua escuta meu velho e amado pai…

 

– Responda-me filho, quais são os grandes males do mundo em que vivemos?

 

– Pai…

 

– Apenas responda…

 

– Acredito que são as guerras, os conflitos, os malfeitores, as tragédias, os desentendimentos, as descrenças e os descrentes.

 

– Claro! Você está certíssimo meu filho, existem outros problemas, mas você me disse os principais… Saberia então me falar qual é a solução para todos estes males?

 

– Não posso falar nada a este respeito, pois desconheço qualquer solução para tais problemas. Posso ser ousado e dizer que a única solução seria o ressurgimento do mundo, pois não há nenhuma possibilidade de mudança para curar todos estes males…

Continue lendo “O SONHADOR”

Anúncios